Tailândia lança testbed 5G com equipamentos da Huawei

A Huawei, a ZTE, a Qualcomm são as grandes empresas no campo da tecnologia 5G. Muitas delas estão a fazer parcerias com diferentes países para testar novas tecnologias 5G. Entre eles, a Huawei enfrenta problemas em alguns países devido à proibição dos EUA de usar seus equipamentos. Além disso, os EUA até pediram aos seus aliados que se limitassem o uso do equipamento Huawei 5G enquanto testavam a nova tecnologia.

No entanto, o mais antigo aliado dos EUA na Ásia, a Tailândia juntou as mãos com a Huawei para o testbed 5G. Apesar da pressão constante dos EUA por não usar o equipamento da Huawei, a Tailândia está a fazer exatamente o oposto. Será o primeiro teste da empresa chinesa no sudeste da Ásia. Embora a Tailândia também esteja preocupada com a segurança e tenha dito que cooperação não significa que eles não estejam a olhar para as questões de segurança.

“We keep a close watch on the allegations worldwide. However, this 5G testbed project is a testing period for the country,” Pichet, Thailand Minister of Digital Economy added. “We can make observations which will be useful to either confirm or disconfirm the allegations.”

Ao falar sobre o novo testbed 5G no campus Sriracha da Universidade Kasetsart, na província central de Chonburi, Pichet disse que o governo está bastante preocupado com as alegações da Huawei. Outras empresas como Nokia, Ericsson e operadoras tailandesas de telecomunicações também estão a trabalhar no mesmo local para a tecnologia 5G.
A Tailândia quer disponibilizar os serviços comerciais 5G até 2020.

Também poderá interessar  Huawei P10 e P10 Plus receberam Android Oreo Estável

Pichet Duriongkaveroj acrescentou ainda que algumas operadoras de telecomunicações japonesas também estão interessadas em trabalhar para no teste 5G no país.

A Huawei, que depende de negócios fora da China, está a tentar recuperar alguns contratos. Já conseguiram mais de 30 acordos comerciais 5G globalmente. A empresa chinesa também está em negociações com algumas operadoras de telecomunicações para parcerias locais.

Deixa-nos a tua opinião