EUA pressionam Alemanha para abandonar o 5G da Huawei

Segundo fontes do The Wall Street Journal, o governo norte-americano ameaçou cortar a partilha de informações críticas com a Alemanha caso o país europeu continue a permitir a utilização de equipamentos 5G da Huawei nas suas redes.

Numa carta enviada às autoridades alemãs, o embaixador dos Estados Unidos no país, Richard Grenell, alertou que a utilização de kits de empresas como a Huawei ou ZTE poderia comprometer a segurança da partilha de informações entre os parceiros políticos.

Embora a partilha de inteligência não cesse completamente mesmo que a Alemanha continue a permitir equipamentos chineses, Grenell disse que não continuará no mesmo nível. O embaixador sugeriu marcas como Ericsson, Nokia e Samsung como fornecedores alternativos de equipamentos 5G.

As entidades reguladoras alemãs divulgaram na semana passada um plano de segurança mais rigoroso para as operadoras. No entanto, os projetos de regulamentação não proibiam explicitamente qualquer fornecedor de equipamentos.

A Huawei e a ZTE têm negado repetidamente que representem uma ameaça, com o presidente rotativo da Huawei, Guo Ping, a defender no MWC19 de Barcelona, ​​que os EUA não têm quaisquer evidências que justifiquem tal desconfiança.

No meio de tudo isto a própria Huawei decidiu encostar o governo norte-americano à parede acusando-o de ele próprio espiar a Huawei, os seus emails e projetos, para além de atacar os seus servidores.

Como canta o “outro”: “Quem mata quem?”

aparicio

Editor in Chief, Journalist and Camera guy

Deixa-nos a tua opinião