Review: Controlador USB inspirado na SNES

0
459

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Hoje trazemos-vos uma review de um controlador retro inspirado no controlador da SNES (Super Nintendo Entertainment System), para PC, tablets ou retro Pi.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]Preço:

Muito barato (esperava pagar isto por um porta chaves a imitar o controlador e não algo realmente funcional).

Material:

Embora um seja um pouco maleável, é robusto e não aparenta deformar ou estalar com uso continuado. Ao contrário do controlador da SNES, em que os botões de acção são rodeados por uma moldura de plástico de cor diferente diferente, este tem apenas um autocolante na moldura à volta dos botões, para simular o design do original, que com o tempo e uso vai perder cor e descolar.

Cabo:

Type A USB 1.x.
Comprimento 1 metro e 35 centímetros (curto), o que obriga o jogador a estar próximo do dispositivo enquanto o original da SNES tem 2 metros e 35 centímetros, o que permite distâncias mais confortáveis quando se joga em frente da televisão – neste caso, sendo um controlador USB se usado num PC o tamanho é confortável, no caso de um setup retro pi ou semelhante que na maioria dos seus casos fazem uso de televisões aconselho o uso de uma extensão USB.
Velocidade de 12 Mbps (megabit per second) (para este tipo de dispositivo é mais que suficiente).

Layout / Gameplay:

A posição dos botões a sua largura é muito semelhante ao original, o que é bom.
Quando premidos, todos os botões, têm uma sensação mais mecânica, mesmo sendo membrana, o que é muito bom (uma vez que o original da SNES é conhecido por ter um fraco feedback, isto é os botões têm pouca profundidade quando premidos, o que para alguém que não esteja habituado, faz com que prima com força excessiva para sentir que realmente premiu o botão).

Também poderá interessar  Asus ROG Phone - a moda do gaming chegou mesmo aos smartphones

-Imitação SNES PAL controller: botões de acção coloridos e ligeiramente arredondados. Podes encontrar esta versão aqui.

-Imitação SNES NTSC controller: botões de acção A e B “weird purple” ligeiramente arredondados, X e Y cinza claro e côncavos (pessoalmente não gosto, especialmente do X e Y serem côncavos, e no caso destes há um problema que o botões côncavos tornam pior na sua versão, NTSC) (explicado mais à frente).
Podes encontrar esta versão aqui.

O Dpad (Directional Pad ou para os leigos na matéria as teclas das direcções) nas duas versões é côncavo enquanto que no original é plano, na imitação é ligeiramente mais alto e largo o que corresponde a uma boa sensação durante gameplay.

Os botões de ação em ambas as versões têm praticamente o dobro da altura (média do original 1mm / imitações média de 2mm) o que em situação de gameplay, especialmente intenso, jogos como DOOM, Super Mario Kart, Star Fox ou dentro do género de shooters. Os botões, não tendo arestas tão arredondadas como o original e tendo o dobro da altura faz com que o jogador embarre regularmente nas arestas dos botões (entre a unha e o dedo), o que em jogos de rápida acção pode ser doloroso.

“L & R Triggers” ou “Shoulder buttons” no original, a moldura que os segura tem uma folga considerável, isto resolve um problema que ocorre até com regularidade nas imitações. Como não esta folga é inexistente ou é muito pequena, os botões prendem (não muito regular, mas vezes suficientes para causar problemas durante gameplay).
Solução: desapertar muito ligeiramente o parafuso mais próximo do botão que está a prender, ou se tiveres boa destreza, com uma lamina, ou lima, alarga a moldura do botão para criar a folga, resolvendo o problema de vez.

Também poderá interessar  Anunciada a Federação Portuguesa do Desporto Eletrónico!

Durante gameplay, em PC, sendo emulador (SNES) ou jogos nativos a PC, não senti “delays” ou “unregister button presses” (não houve situações de premir os botões e não acontecer nada).

Peso:

É ligeiramente mais leve que o original, mas considero que o peso do comando seja adequado.

Plug and Play ??? – Sim / Driverless:

Linux / Windows / Android : tanto em emuladores como jogos que permitem fazer keymap não tive qualquer problema em que os controladores fossem detectados e fazer o seu setup, para Android é preciso usar um adaptador USB OTG.

Nota: se o emulador ou jogo não suportar keymapping por defeito, provavelmente não vai detectar o controlador de forma automática, pois este é interpretado pelo PC como um teclado externo ou extensão de tal, para isto vai ter de ser usado software como InputMapper para Windows, QJoyPad para Linux, no caso de Android existem aplicações para o efeito, mas muitas delas necessitam de root (permissões de administrador), sugiro Tincore Keymapper.

Conclusão:

Para um controlador tão barato, funciona bem, é um bom desenrasca para ter por perto para quick plays com amigos ou desperdiçar alguns minutos. Desaconselho PlayRuns prolongadas, devido ao problema do botões de acção serem muito altos, o que causa desconforto a jogar, após algum tempo.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]Se ficaste interessado neste equipamento, podes encontrá-lo aqui (versão com os botões coloridos) ou aqui (versão com os botões roxos) por uma quantia de 3,30 euros.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Grupo de ajuda e dicas no Facebook

Adere ao nosso grupo no Facebook!

Deixa-nos a tua opinião