Como resolver o Anti-Rollback nos Xiaomi Redmi Note 5

São centenas os Xiaomi Redmi Note 5 "brickados"

5
2138

Poupa em TODAS as compras na GearBest

Clica aqui para Cashback até 10%


Muitos utilizadores dos novos Xiaomi Redmi Note 5 e mesmo Mi 8 têm manifestado queixas quanto a equipamentos que, pelo mecanismo de anti-rollback da Xiaomi, ficaram inutilizáveis.

Isto acontece pois a Xiaomi implementou este mecanismo que impede que sejam flashadas ROM com versão inferior à instalada no equipamento, bem como fazem updates ao firmware sem antes fazer o desbloqueio do bootloader ou utilizam software inapropriado ou configurações erradas no Mi Flash.

Deves sempre selecionar a opção CLEAN ALL apenas

O processo para recuperar estes equipamentos pode ser complexo, mas ainda há esperança em fazer voltar à vida o teu smartphone (se for o teu caso).

A Xiaomi propõe duas soluções:

  1. A primeira é talvez a mais difícil para o mercado português e até mesmo Europeu pois implica a ida a uma Mi Store e aí ser feito o serviço de recuperação.
  2. A segunda apesar de elaborada é possível e com atenção podes estar a algumas horas de conseguir o equipamento de volta.
    Basicamente deves comentar (apenas uma vez o teu ID) neste tópico no Forum da Xiaomi (aqui) com o teu Mi ID (número da tua conta Mi) e os técnicos da Xiaomi dar-te-ão permissão, válida para apenas uma vez, para fazeres o Flash correto de uma ROM no teu equipamento “brickado”.

E depois da autorização? Como recuperar?

Aqui ficam os passos, adaptados de um tutorial disponibilizado no forum XDA.

1. Confirma que o teu equipamento é reconhecido no gestor de dispositivos como QHSUSB 9008 e transfere a ROM Fastboot para o teu equipamento.

2. Faz Login com a conta Mi e transfere a versão do Mi Flash mais recente (2018-5-28)
https://c.mi.com/thread-1220989-1-0.html

3. Executa e “flasha” pelo MiFLASH e seleciona CLEAN ALL apenas (como na imagem). Caso o MiFlash der algum erro ao abrir deves “emparelhar” o teu computador ao teu Mi ID.




4. Se der o erro Hello Packet error mantém o botão de Power por 10-20 segundo e tenta flashar novamente. Mesmo em EDL desde que o equipamento seja reconhecido como QHSUSB não haverá necessidade de abrir o equipamento e usar outro método.

Também poderá interessar  MIUI 10 - Irá o teu Xiaomi receber Android Oreo?

Este problema já atingiu centenas de utilizadores e equipamentos e é algo que tem levado muitos Mi Fan a criticar a marca, mas no fundo esta medida serve também, por exemplo, para proteger os teus dados caso percas o equipamento e alguém tente flashar versões anteriores que possam por em causa a segurança dos teus dados.

Ainda assim a marca devia ter agido de uma forma mais transparente e informar e alertar os utilizadores de uma forma mais antecipada.

Agora que sabes isto não te metas em aventuras ao tentar flashar ROMs no teu equipamento sem ter certeza da versão correta.

Compra aqui o teu Xiaomi Redmi Note 5

Grupo de ajuda e dicas no Facebook

Adere ao nosso grupo no Facebook!

5 COMENTÁRIOS

  1. O meu nao dá.
    Deixei ontem a tarde o mei ID no forum MI. Estive a testar e nao dá a minha conta nao tem permissões. O MIflash fica em EDL autenthication. Experimentei nas 2 portas USB que tenho no meu portatil: USB 2.0 e USB 3.0
    Na USB 2.0 aparece como porta COM3. Na USB 3.0 aparece como porta COM4

  2. O meu não dá. Nao me foi dada autorização, pedi ontem pelo meio da tarde.
    Testei nas portas USB 2.0 (COM3) e USB 3.0 (COM4), sendo que o aparelho é correctamente identificado.
    O MiFlash fica em EDL Authentication e nada…

Deixa-nos a tua opinião